1 de junho de 2017

Dores de dúvida


Nosso amor é tão belo, mas proibido. Nosso amor machuca mesmo sem ter inimigo. Quanto tudo está em ordem soltam bombas inesperadas, me fazendo gritar dentro do meu interior. Não me peças o que não posso consentir, não me peças pra me machucar mais, pra me afastar de ti.

Como posso continuar a sorri, com sua pressa sem cabimento, se tudo que aprecio é sua paciência. Usas alguma máscara? Ou só quer me fazer sofrer, com pedidos que jamais serão facultados. Me corrói, abrindo lacunas onde nem está fechado.

Te quero assim, te quero para mim. Mas preciso que me diga, de qual lado vai estar; nem em minhas vontades posso apostar. Espero que acorde, e escolha sua posição, não sei onde vai estar.

- Mel

4 comentários:

  1. Parabéns Melissa! O texto ficou magnífico, pude senti-lo profundamente em mim. Te admiro muito menina. Um abração!

    www.marcasliterarias.com.br

    ResponderExcluir
  2. Belo texto!

    ahamare.blogspot.com

    ResponderExcluir

Veja Também...